Leia em: 3 minutos

É comum empreendedores do ramo de prestação de serviços terem dificuldade em precificar os serviços oferecidos em seu estabelecimento. Isso porque, ao contrário de produtos, um serviço não é uma coisa palpável, a qual o cliente pode ver ou palpar para testar a qualidade. Além disso, não é viável precificar um serviço baseado no valor que você acha que deve cobrar. Se assim o fizer, pode cobrar um preço muito alto em relação a concorrência ou praticar um preço muito abaixo do mercado e não obter nenhum lucro – e até mesmo levar prejuízo.

Se você tem dúvidas sobre como estipular um preço para seus serviços, o post de hoje é para você. Confira nossas dicas!

1. Levar em conta os gastos envolvidos

Levar em conta gastos envolvidos na hora de precificar os serviços oferecidos na sua empresa pode te ajudar a cobrar um valor adequado. Gastos com água, luz, aluguel, consumíveis, folha de pagamento, entre outros devem analisados para que se estabeleça um preço que pague os gastos e ainda gere lucro para o negócio.

Caso seja você mesmo a oferecer o serviço, leve em conta o tempo que leva para concluir cada serviço para determinar o valor de seu trabalho. Investimento em cursos de capacitação e tempo de experiência também devem ser considerados.

2. Analisar os preços praticados no mercado

Ao precificar os serviços baseado nos gastos da empresa, você corre o risco de cobrar um valor muito acima ou abaixo do mercado. Portanto, antes de fechar o valor de seus serviços, faça uma pesquisa com a concorrência para saber quais valores eles praticam.

Se você deseja cobrar um valor mais alto, seu negócio deve se diferenciar da concorrência. Caso contrário, será visto pelos consumidores somente “como o mais caro”.

Entregar o serviço com um prazo menor do que a concorrência, oferecer forma de pagamento diferenciado e ter uma boa reputação já te dá uma vantagem e aumenta a percepção de valor de seu negócio perante os clientes.

3. Usar a lei da oferta e da procura

A lei da oferta e da procura é outro item que deve ser observado ao precificar serviços. Se você é dono de uma oficina mecânica e não tem concorrentes ou seus concorrentes não oferecem um serviço de qualidade, pode cobrar um valor acima do mercado. Afinal, não terá concorrentes à altura e os clientes não reclamarão de pagar mais por um serviço de qualidade.

Além disso, tudo que é raro tem um valor mais alto – e se você é o único mecânico de sua cidade ou região, as pessoas terão consciência que seu preço é diferenciado.

4. Usar a consciência na precificação dos serviços

E o mais importante de tudo – usar a consciência para cobrar um valor justo. Mesmo que você seja o único a oferecer determinado serviço em sua região, deve levar em conta a situação do mercado e colocar um preço de acordo com o que seu público possa pagar – e ainda gerar lucro para seu negócio.

Se você precificar os serviços de sua empresa com um valor muito caro, seus clientes podem ficar insatisfeitos, mesmo que o serviço seja de qualidade. Afinal, as pessoas querem pagar um preço justo, sentindo que valeu a pena pagar pelo serviço, e não serem exploradas.

 

Gostou do conteúdo?

Siga nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades!

Leia também nosso artigo: Como reduzir a rotatividade dos funcionários da sua oficina mecânica.

Sobre o autor

José Olavo

Deixar comentário.